uco de Uva Melina

Dicas

Produtos de MT chegam ao exterior

A agroindústria de Mato Grosso mostrou seus produtos durante a VI edição da Feira e Conferência de Alimentos e Bebidas das Américas, encerrada ontem, em Miami (Estados Unidos). Acostumados com a exposição de produtos primários da nossa região, os participantes da Feira puderam conferir o potencial da indústrias estadual, por meio da presença de seis empresas mato-grossenses, da Capital e do interior.

A Saterê Mawê, Guaraná Maués, Delicius Fish, Melina Sucos, Laticínios Primícia e Frigorífico Quatro Marcos mostraram seus produtos no estande do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) em Mato Grosso.

Guaraná em pó, em capsula, guaraná com açúcar, hambúrger e empanados de peixe, suco de uva, queijos mussarela, prato e ralado, corn beef e cortes especiais de bovino foram apresentados ao mercado internacional numa das mais importantes feiras de alimentos do mundo.

A empresa Guaraná Maués já participou de outras edições da Feira de Alimentos e Bebidas de Miami, inclusive a última realizada em 2002. Por meio destes contatos no exterior e a troca de experiências, a empresa já comercializou a venda de 1,5 tonelada para a Malásia e ampliou as exportações para Itália, Espanha e Holanda.

Para o empresário Alain Leplus, da Melina Agropecuária, a participação na feira representa a possibilidade de aumentar as vendas fora do Brasil. Segundo ele, até 2006, a empresa vai duplicar sua produção, em função do aumento da área plantada e da produtividade obtida. Em 2003, a Melina produziu 600 mil garrafas. A meta de evolução traçada pela agropecuária é ampliar a superfície em seis hectares anualmente.

Leplus acredita que com o apoio do Sebrae para participar de eventos como este, vão ter uma noção melhor do preço de sucos de uva integral (esterelizado e sem nenhum conservante químico) no mercado internacional.

Em 2003 com 27 hectares de uvas plantadas, a Melina Agropecuária produziu 1 milhão de garrafas comercializadas em todos os estados brasileiros e após este contato comercial, as primeiras exportações para os Estados Unidos deverão ser concretizadas.

Para Michel Leplus, também da Melina, a participação na Feira mostrou que seu produto terá preços extremamente compatíveis no mercado internacional. "É preciso ter um produto que satisfaça as necessidades do mercado externo. Não adianta tentar exportar um produto que não interessa ao mercado", analisa.

Ele conta que em recente viagem à França viu um suco similar ao que fabrica ao preço de 2,50 euros a garrafa de 330 ml, ao passo que seu produto custa R$ 1,90 e é apresentado em garrafas de 500 ml. "Essa diferença de preço é bastante animadora", resume.

PRODUÇÃO - Com sede em Nova Mutum, a 270 quilômetros de Cuiabá, os irmãos franceses iniciaram em 1983 a atividade agrícola. Somente em 1998 foi cultivado o primeiro hectare de uva, onde foram experimentadas 14 variedades. Somente em 2001, com a construção da fábrica passou-se a produzir o suco. Atualmente, a Agropecuária Melina também produz suco de abacaxi.

Data Edição: 05/12/03
Fonte: Diário de Cuiabá

Sitevip Internet