uco de Uva Melina

Notícias

Grupo Vanguarda sai na frente

07/06/2007 às 14:17

Grupo Vanguarda sai na frente

MERCADO EUROPEU
Grupo Vanguarda sai na frente

Alexandre Santos
Da Redação

A Fazenda Ribeiro do Céu, do grupo Vanguarda do Brasil, com sede em Nova Mutum é a primeira propriedade registrada pelo novo protocolo internacional a receber certificação EurepGap de soja e de milho e, no máximo em três meses, será a primeira do mundo a ter certificação de algodão. Com o documento o grupo projeta para os próximos três anos conseguir um faturamento anual ao redor de R$ 500 milhões pela venda de seus produtos: soja, milho, algodão, suínos e bovinos ao exigente mercado europeu que preza por uma gestão normativa com base na responsabilidade social, responsabilidade ambiental e as boas práticas agrícolas.

Há três anos o grupo tinha um faturamento de R$ 70 milhões e com os ajustes de gestão passou para atuais R$ 180 milhões ano/safra. A média atual de lucratividade nas lavouras tem girado em torno de US$ 1,1 mil por hectare e a expectativa é que o grupo passe a receber nos próximos anos uma bonificação entre 5% e 10% por tonelada de grão certificado.

Desde a pré-auditoria há um ano até a certificação em março de 2007 sob a responsabilidade do Instituto Gênesis Certificadora (IGCert), de Londrina, a Vanguarda do Brasil já investiu mais de R$ 1 milhão entre auditoria, qualificação de funcionários, desenvolvimento de projetos educacionais e ambientais e em equipamentos de proteção individual (EPI).

Por enquanto, estão certificados 17 mil hectares de soja e 8 mil hectares de milho na Fazenda Ribeiro do Céu e estão nos planos outras futuras certificações às fazendas Mãe Margarida e Terra Santa.

Para o presidente do grupo, Otaviano Pivetta, fornecer alimentos com segurança alimentar com a chancela EurepGap não só é uma tendência mundial como ainda é o caminho exigido para a sobrevivência no mercado europeu e na qual os grandes produtores brasileiros estão dispostos à fazer parte. O grupo possui ainda outras oito unidades de produção diversificada entre cria e engorda de bovinos, suínos, além de áreas cultivadas de soja (100 mil hectares), de milho (45 mil ha), de algodão (35 mil ha) e de arroz (3 mil ha)."A meta é ter até 2008 todas incluídas no processo de certificação".

Fonte: Grupo Gazeta

Sitevip Internet